sábado, 14 de março de 2015

Escrever é o melhor remédio



Um dia você é filho e no outro você tem filhos

De repente você é mãe do filho e mãe dos pais

Estranho a inversão das coisas que nos levam do fim ao início

Em vez de obedecer você decide

Em vez de fazer birra você controla, afetuosamente

Não tem mais a bronca por deixar tudo fora do lugar, nem a ordem: “você não pode isso ou aquilo”

Enquanto tudo acontece uma avalanche de coisas inúteis tomam um tempo que não volta.

Neste campo minado, que é a vida, todo dia pode ser o último.

E a eternidade não é aqui.