sábado, 2 de agosto de 2014

Home office é uma tendência ou realidade distante



O que pode ser melhor do que o sentimento de estarmos respirando o ar do nosso lar? E por que pode ser bom que o trabalho venha a mim? Tendência ou não o mundo tem caminhado rumo à plenitude do ser humano que se nega a viver uma vida somente em função de um salário. Queremos mais, queremos ser felizes, queremos mais prazer e menos dor.

Esta geração já não se acomoda com uma eternidade de trabalho que não lhe recompense com o diferencial do bem-estar. Dinheiro vem e vai tão rapidamente quanto os nossos gastos, mas o trabalho deve ser a extensão de algo que bate forte em nosso interior.

Otimizar espaço físico, conter gastos pode ser um novo estilo para as empresas que caminham ao encontro do home office, mas tornar a vida do seu funcionário mais feliz é a pérola rara. Isso se materializa no momento em que pudermos ter um pouco da nossa vida misturada ao nosso trabalho, quando o cheiro da nossa casa puder ser a inspiração do texto mais incrível sobre um assunto complexo qualquer.

Talvez o futuro já esteja batendo em nossas portas quando nos oferece todas as ferramentas de mobilidade e tecnologia suficientes para comprovarmos que é possível, sim, trabalharmos longe da nossa base.  É claro que um ponto importante é a integridade de cada um, mas o deadline de qualquer trabalho é um dos termômetros da nossa capacidade.

Quando a nossa fonte de inspiração puder ser qualquer lugar que nos leve ao mundo de ideias inovadoras e que sejam diferenciais da nossa produção teremos muitas pérolas globalizadas que produzirão por salário e por prazer.

Fato:  Não acredito em astrologia, mas nascida em julho adoro o meu cantinho.