segunda-feira, 9 de agosto de 2010

estilhaços humanos

Vexilo que explode em estilhaços humanos.

Deixa-se levar pela vida e imagina que a vida leva em seu peito

naquela incerteza certa de si mesma!

Passos firmes sobre a corda bamba.

Um horizonte infinito que busca o caminho!

... e a tendência é a demência que todos têm um pouco

Há dormência!

Há inocência!

Intrépido é o caminhar

e o andar eleva o membro inferior do corpo rumo à locomoção;

que emoção, o coração não aguenta esta indiferença

confia em coisa boa, destoa

dissimula esta rua a que o vexilo voa.

É tarde. Muito tarde!

Quando o impacto violento ocorre aos poucos, as lascas não mais unir-se-ão!